Geral

Sobe para 21 número de mortes por gripe A em Santa Catarina

Até 10 de junho, 21 pessoas morreram de gripe A (H3N2) em Santa Catarina, segundo boletim publicado nesta quarta-feira (14) pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive). Na semana anterior, eram 16 as vítimas fatais do vírus.

Conforme o boletim da Dive, 707 casos foram notificados em Santa Catarina como de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 83 evoluíram para óbito.

Origem das vítimas

Entre os 81 óbitos, 21 foram confirmados como sendo vírus Influenza A (H3N2), 58 tiveram resultado negativo para o vírus influenza A e B, e foram classificados como SRAG não especificada e três casos foram diagnosticados como SRAG por outros vírus respiratórios.

A cidade com o maior número de vítimas é Joinville, com três casos. Na sequência vêm Caçador, Florianópolis, Jaraguá do Sul e Lages, com dois pacientes em cada cidade.

Em Águas Mornas, Blumenau, Brusque, Catanduvas, Concórdia, Jaguaruna, São Bento do Sul, São José, São Miguel do Oeste e Santa Rosa de Lima, morava uma destas vítimas em cada município.

Perfil

A maioria das vítimas fatais da gripe tinham acima de 50 anos, 16 delas apresentaram algum fator de risco para agravamento, conforme a Dive, ou eram idosos ou obesos ou doentes crônicos, e cinco não apresentaram fator de risco associado.

Em Santa Catarina, a 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza ocorreu de 17 de abril a 26 de maio. No dia 13 de maio, dia D de mobilização nacional, a campanha foi prorrogada pelo Ministério da Saúde para 9 de junho.

Com informações do G1 SC.